Arquivo | Bicicletas RSS feed for this section

World Bike Tour 2011

27 jan

Vejam as fotos:
Para seu conhecimento: http://www.worldbiketour.net/
Anúncios

Botucatu

29 dez

Como o grupo encontrava-se cansado, todos acordaram tarde e após algumas divagações sobre o horário de partida, optamos por tirar o dia de descanso aproveitando tudo o que a república tinha a nos oferecer, e assim lavamos as roupas, cozinhamos e descansamos um pouco mais.

O cardápio do dia foi um Gaspaccio, arroz integral com azeitonas, castanha-do-pará, quinoa e sementes de girassol, e de sobremesa banana com xerém, coco ralado e melado à base de milho. Para o lanche, tivemos um pão caseiro com tomate seco, azeitona e castanha-do-pará.

No final do dia, passeando pela cidade, comemos um açai e encomendamos para a janta umas pizzas veganas, num local que se prontificou a fazer a massa sem ovos. Durante este passeio, conhecemos o Fernando, que tocava violão na praça e durante a conversa, descobrimos que ele também é ciclista e vegetariano. Iria se unir ao grupo para nos acompanhar no dia seguinte até Bauru.

dist= 98,41 km

Fotos:

4º dia: Botucatu-SP

Rotas

23 dez

Dia 26/12, antes do galo cantar…partiremos.

Como foi: Virada Inclusiva – Pedalada Vamos em Sinais

11 dez

Foi emocionante pedalar com ouvintes e surdos na Virada Inclusiva – Pedalada Vamos em Sinais no sábado passado.

Vejam o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=BdhzomCvbQs

Favor divulgar a todos.

Grande abraço!!!!

Raquel e Diego

Jantar Beneficiente ao Encontro de Libertação Animal

7 dez

Moqueca de Tofu
com arroz, salada germinada
preparados por Alan Chaves e Luisa Pereira

R$10,00 o prato

bate-papo sobre o Encontro de Libertação Animal que acontecerá na Bolivia, de 20 a 24 de Janeiro de 2011.

prosa com os participantes do  CicloVeg – ciclo-pedalador@s – vegan@s que sai de SP rumo ao Encontro de bicicleta!

exibição de curtas e animações latinoamericanas

No Espaço Impróprio
Rua Dª. Antônia de Queiros, 40 – Consolação | SP

-.-.-.-

Ciclovida

3 dez

Ciclovida é um documentário narrativo que segue um grupo de campesinos sem terra numa viagem atravessando o continente da América do Sul de bicicleta, na campanha de resgate das sementes naturais.

Os viajantes documentam a dominação dos agrocombustíveis no campo e o deslocamento de milhões de pequenos agricultores e comunidades indígenas.

Cultivos e matas nativas estão sendo substituídos por desertos verdes de monoculturas transgênicas onde nada mais, planta ou animal, pode sobreviver aos agrotóxicos.

 

 

Contra a ideologia social do carro

2 dez

..

A Ideologia Social do Carro a Motor

O que tem de pior nos carros é serem como castelos ou mansões à beira do mar: bens luxuosos inventados para o prazer exclusivo de uma minoria muito rica, os quais em concepção e natureza nunca foram direcionados para o povo.

Ao contrário do aspirador de pó, do rádio, ou da bicicleta, que retêm seu valor de uso quando todos possuem um, o carro, como uma mansão à beira do mar, é somente desejável e útil a partir do momento que as massas não têm um.

Por isso, tanto em concepção quanto na sua finalidade original o carro é um bem de luxo. E a essência do luxo é a de que ele não pode ser democratizado. Se todos puderem ter o luxo, ninguém obtém as vantagens dele. Do contrário, todos logram, enganam e frustram os demais, e é logrado, enganado e frustrado por sua vez.

(…)

A maneira que nosso espaço é arranjado dá continuidade à desintegração das pessoas que começa com a divisão de trabalho na fábrica. Corta uma pessoa em fatias, corta nosso tempo, nossa vida, em fatias separadas de modo que em cada uma você seja um consumidor passivo a mercê dos comerciantes, de modo que nunca lhe ocorra que o trabalho, a cultura, a comunicação, o prazer, a satisfação das necessidades, e a vida pessoal podem e deveriam ser uma e mesma coisa: uma vida unificada, sustentada pelo tecido social da comunidade.

André Gorz

Le Sauvage, Setembro-Outubro de 1973

leia mais:

Comprando uma moto

–  Da ditadura do Carro

-.-.-.-.-.-